Veja como adaptar cães e gatos à nova casa

Ao mudarmos de casa, é natural levarmos um tempinho para nos acostumar com o novo lar. O mesmo acontece com os bichos de estimação. No novo espaço, cães e gatos podem agir de maneira diferente, porque ainda não reconhecem o local como sendo seu novo território. Ansiedade, mordidas ou arranhões na mobília, raspagens na porta ou xixi em locais errados, são algumas características que podem surgir neste período.

Veja como tornar a mudança menos estressante para o cãozinho ou o bichano. Com estas preciosas dicas, muita paciência e carinho, você e seu amigo vão superar essa fase com tranquilidade!

Antes da mudança – Durante os dias que antecedem a mudança, embora você esteja ocupado com a organização e empacotamento dos objetos, é importante manter a rotina do bicho. Faça os passeios, brincadeiras e refeições nos horários habituais.

No dia da mudança – Procure manter o cão e/ou o gato em um local tranquilo. Como na residência antiga e na nova casa haverá bastante movimentação com o entra e sai de pessoas, deixe o animalzinho na casa de um parente ou amigo com quem o pet já tenha convívio ou em uma creche e, somente após a transição, leve-o ao novo lar.

Os primeiros dias na casa – O ideal é programar a mudança para uma sexta-feira, para que no final de semana haja tempo para observar o comportamento do pet. Durante os primeiros dias na casa, restabeleça a rotina e evite trocar a ração ou fazer alterações de camas ou brinquedos nesse período, porque mais ações podem ocasionar estresse psicológico e fisiológico.

Reconhecendo o novo lar – No caso do bichinho ser um gato, proporcione condições para que o ambiente seja “controlado” por ele. Esta é a melhor forma de evitar a ansiedade no bichano e pode ser feita da seguinte maneira: coloque-o primeiro em um cômodo, aguarde que o bicho relaxe e só então libere-o para que reconheça aos poucos os outros ambientes.

Se você cria um cachorro, a dica fazer exatamente o oposto: guie-o (com a guia mesmo!) em um “tour” pela residência. O acessório é importante, porque o deixará mais seguro. Nos primeiros dias, nunca isole o cão em um local longe dos moradores, pois ele adora (e precisa) ficar próximo ao seu grupo social, em especial, quando ainda não reconhece o lugar onde está.

Os cheiros e pequenos truques – Durante essa etapa de adaptação mantenha na nova morada os objetos aos quais o pet está habituado, para que ele reconheça seu próprio odor na caminha, nos potes de água e comida e nos brinquedos e, assim, se sinta mais confortável. Para diminuir a chance do animal ficar ansioso e demarcar o território com o xixi, espalhe o cheiro dos moradores pela residência. Não, você não precisa urinar pela casa… apenas, sente-se nos tapetes e encoste roupas usadas nas paredes e móveis pelos ambientes. Parece uma dica um tanto estranha, mas acredite: ao perceber o odor do dono pelo lar, o bichinho se sente mais confiante.

 

Fonte: Uol

    Leave a Comment

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *